O drama de um devedor perseguido pelos bancos…

//s7.addthis.com/static/lang/pt.js

Trecho de uma réplica em ação revisional contra bancos, em uma vara cível de Porto Alegre: “O requerente está de tal forma endividado com os bancos, que se ele por hipótese chamar a esposa de ´meu bem´, os bancos tomam”.

Um dos bancos, então, pediu que a expressão fosse riscada “por impossível, irreal e depreciadora do debate jurídico”.

O juiz da causa manteve o escrito. A ação ainda não tem sentença.

Espaço Vital.

Deixe uma resposta